10 Dicas Práticas de Como Desenvolver a Autoconfiança

Uma figura de cabeça humana cor beje realçando uma figura de um cérebro com massa de modelar rosa choque e uma tomada.

Como desenvolver a autoconfiança em uma época tão difícil e competitiva?

Lembro-me bem que desde a minha infância e até minha adolescência, a autoconfiança foi sempre um dos importantes atributos que praticamente eram ausentes em minha pessoa.

Tempos depois cheguei à conclusão de que boa parte da minha autoconfiança era massacrada por causa das influências “involuntárias”.

Do mesmo modo, por causa de crenças limitantes que eu estava adquirindo, além de uma realidade que atinge muitos brasileiros, a dificuldade econômica.

Contudo, eu descobri que para concretizar meus sonhos, além de força de vontade e atitude, eu precisava desenvolver minha autoconfiança.

Não estou falando da confiança “mais ou menos”, mas sim uma sólida e inabalável confiança que depositei em mim mesmo.

É disso que se trata este artigo.

Hoje você vai descobrir como desenvolver a autoconfiança para sair dessa realidade que você possivelmente se encontra.

Assim como eu, você também vai aprender que ter autoconfiança é primordial para sair da limitação financeira e conquistar patamares bem altos.

Como a Falta de Autoconfiança Pode Boicotar o Sucesso

Muitas pessoas não percebem, mas suas inseguranças refletem em todas as áreas da própria vida.

Assim, é importante saber que por causa disso, você mesmo pode estar boicotando seu sucesso pessoal e profissional.  

Mas afinal, você sabe o que significa ter autoconfiança?

Vamos ver na íntegra.

O que é Autoconfiança?

Autoconfiança é a convicção que uma pessoa tem de ser capaz de fazer ou realizar alguma coisa.

Esta é a definição literal.

Não é raro que as pessoas confundam a autoconfiança com arrogância ou prepotência.

Mas, esse é um equívoco que pode impedir você de desenvolver sua autoconfiança por ser uma crença limitante.

Autoconfiança basicamente é confiar em suas próprias capacidades.

Isto é, corresponde à confiança que você tem em sim mesmo, de ser capaz de fazer ou realizar algo.

Exemplos de Autoconfiança

Por exemplo, você pode não ter um diploma de formação em administração e gestão, mas tem autoconfiança o suficiente para empreender.

Basta confiar que seu empreendimento será sustentável e bem sucedido.

Confiar em suas capacidades é fundamental para que possa prosseguir com sua rotina.

Assim, você não apresenta momentos de tensão por se sentir incapaz de executar algo que foi solicitado.

Este sentimento de incapacidade gera um desgaste de energia com preocupações e sentimentos limitantes.

Como, por exemplo, o sentimento de que você não é bom o suficiente para realizar suas tarefas.

A importância da Autoconfiança

Desenvolver uma autoconfiança sólida e inabalável é importante e reflete de forma positiva em suas ações.

Em contrapartida, não desenvolver sua autoconfiança fará de você uma pessoa que recusa oportunidades ao invés de agarrá-las.

Assim, é preciso desenvolver a sua autoconfiança o quanto antes para mudar a sua vida.

Entretanto, isso não acontece do dia para noite.

Praticar a autoconfiança requer determinação e precisa vir de dentro de nós.

Como também fundamentalmente não pode ser abalada pelas opiniões de terceiros.

Neste sentido e pautado em experiência própria, eu elenco aqui 9 dicas práticas para desenvolver uma sólida autoconfiança.

Colocando-as em prática, você certamente mudará o quadro limitante e sem graça que você talvez se encontre agora.

Confira!

10 Dicas práticas para desenvolver uma autoconfiança inabalável

1.     Estabeleça pequenas metas objetivas e cumpra-as

Parece óbvio, mas quantas vezes você já estabeleceu metas em sua vida e não cumpriu?

Definitivamente, se você não consegue encontrar tempo ou mesmo iniciativa para executar tarefas importantes, saiba que você está comprometendo a confiança em você mesmo.

Realmente, é fácil pensar que você não consegue realizar tal coisa, que tal tarefa é muito difícil.

Muitas vezes, colocamos desculpas como “eu não tenho tempo, ou recurso ou ainda capacidade” para realizá-la.

Contudo, também pode ser tentador estabelecer metas audaciosas como, por exemplo, construir uma carreira internacional em 1 ano ou emagrecer 10 quilos em 1 mês.

Isso pode ser fácil dependo da pessoa, mas pode ser difícil para quem está construindo sua autoconfiança agora.

Dito isso, a regra de ouro é: concentre-se em metas pequenas, realistas e alcançáveis.

Em outras palavras, trace metas “pequenas” e não queria abraçar o mundo de uma única vez.

2.     Foque em realmente atingir suas metas pequenas

Esta dica é praticamente uma continuação da anterior.

Não importa o quão simples seja sua meta ou tarefa estabelecida, nunca a despreze, mas cumpra-a.

O cumprimento de metas, inclusive as consideradas mais simples, tende a desenvolver um papel importantíssimo no processo de desenvolvimento de sua autoconfiança.

Quando você foca em concluir as suas pequenas tarefas, você consegue estabelecer uma regularidade, consistência e disciplina.

Estes são atributos extremamente valiosos para a construção de sua sólida autoconfiança.

A conclusão da tarefa deve ser o seu objetivo. Não importa o tamanho dela.

Siga um passo a após o outro, em progresso, até a conclusão de sua atividade ou o cumprimento de sua meta.

Não desista até que este objetivo tenha sido alcançado.

3.     Pense sobre o que você está agregando de valor

O fato é que todos nós temos responsabilidades junto ao universo.

Logo, tudo o que fazemos gera algum impacto positivo ou negativo ao mundo em que vivemos.

Essa lei universal é valida também na condição contrária, ou seja, por NÃO fazer alguma coisa, seja por ignorância ou escolha.

Desta forma, é sugerido despertar a consciência e focar no valor ou beneficio que podemos gerar a algo ou alguém.

Sobretudo, quando exercemos uma tarefa e quando realizamos algo intencional.

Porém, muitas vezes, as pessoas fazem coisas no chamado “piloto automático” e acabam por desprezar essa poderosa consideração.

Por exemplo: arrumar a sua cama diariamente logo ao levantar.

Este simples ato de sua parte configura em sua capacidade de ter concluído a primeira tarefa logo ao começo do seu dia.

A consistência deste ato caracteriza o estabelecimento da disciplina e de hábitos positivos.

Afinal, arrumar a cama todos os dias gera o valor em seu bem-estar, já que seu quarto estará organizado para receber você mais uma vez quando o seu dia terminar.

Sugiro que pense neste simples e poderoso aspecto.

Comece a conscientizar-se mais sobre a importância de qualquer atividade que você já realiza ou venha a realizar.

E sobre o beneficio gerado por você ao ter concluído certa atividade.

4.     Reconheça suas conquistas

Sempre que possível procure reconhecer suas habilidades e conquistas pessoais.

Mesmo as menores conquistas, elas precisam de reconhecimento e comemoração.

Uma vez que, reconhecer cada vitória ajuda a sinalizar para o cérebro que você é capaz e que você consegue.

Dessa forma, você vai criando uma memória associativa superpositiva e poderosa sobre suas capacidades.

Compare a sua versão atual com a sua versão do início do ano, por exemplo.

Observe como evoluiu, pontue tudo que conquistou e o resultados pretende alcançar.

Particularmente, eu gosto e tenho como hábito de escrever 5 coisas positivas que executei durante o dia.

Isto é simples e extraordinariamente poderoso, além de ser positivamente captado pelo o subconsciente quando feito com consistência.

Observar suas conquistas e ser capaz de se sentir feliz pelas suas realizações faz toda a diferença na construção da autoconfiança e da autoestima.

5.     Pare de se comparar com os outros

Um erro fatal que pode comprometer sua autoconfiança.

E para piorar, as redes sociais trouxeram o malefício de facilitar a comparação com pessoas que, muitas vezes, são desconhecidas.

Acontece que normalmente, comparamos os nossos resultados com os obtidos por pessoas que não estão no mesmo ritmo que o nosso.

Por exemplo, você pode se deparar com alguém que conseguiu construir uma carreira internacional mesmo sem dominar um segundo idioma em pouco mais de 1 ano.

Coisa que você pode estar esperando há muito!

Outro exemplo seria se comparar com uma pessoa que perdeu 20 quilos em 3 meses, coisa que você não atingiu em 1 ano.

É natural que a comparação ocasione frustração e a sensação de incapacidade.

Contudo, tenha em mente que este tipo de comparação é completamente injusto por não conhecer as condições, rotina e demais dados sobre a pessoa com a qual se compara.

Entenda que cada pessoa tem o seu ritmo, inclusive você, portanto, não se culpe ou se sinta frustrado.

Ao invés de querer perder 20 quilos em 3 meses, que tal perder 3 quilos por mês?

Sempre que sentir vontade de se comparar, observe a si mesmo.

Olhe suas fotos antigas e observe suas ações, e faça notações sobre o seu progresso pessoal.

6.     Invista em autoconhecimento

Conhecer melhor a si mesmo te dará a percepção de seus pontos fortes e fracos, possibilitando que trabalhe nisso para evoluir como pessoa.

É sugerido, inclusive, que observasse seu comportamento diante de situações que demande sua autoconfiança e faça algumas anotações.

Por exemplo, como se comportou, que tipo de emoções você sentiu, como tais emoções se dissiparam, etc.

Muitas vezes quando feito este tipo de exercício, gera-se um autoconhecimento.

Do mesmo modo, contribui-se para desenvolver um despertar da consciência, algo importantíssimo no processo de construção da autoconfiança.

Por exemplo, analisando seu comportamento, você pode perceber que é uma pessoa impaciente e que isso é ruim para suas relações interpessoais.

Ou que você se distrai facilmente, não tendo foco, e assim sente muita dificuldade de iniciar e concluir tarefas.

Tendo informações assim, é possível trabalhar várias ferramentas de desenvolvimento pessoal, a fim de melhorar suas habilidades e capacidades.

Certamente você também irá se deparar com algum problema ou dificuldade comportamental seu.

E isso não deve ser um problema varrido para baixo do tapete.

O ideal é investir em autoconhecimento, analisar a si mesmo frequentemente e trabalhar em melhorias.

Mas se necessário, considere também buscar ajuda de um profissional capacitado para questões comportamentais.

Uma vez que essas mudanças ou ajustes de padrões de comportamento possibilitam justamente que você perceba que é capaz, mais do que você pensa, e assim fortalecer sua autoconfiança.

7.     Seja autocrítico, mas tenha autocompaixão

Todas as pessoas erram, mas algumas não conseguem se perdoar pelos equívocos ou são severas demais em criticas a si mesmas.

É preciso trabalhar a autocompaixão, aceitando que toda pessoa comete equívocos e que isso é natural.

Cometer erros faz parte da rotina das pessoas e é preciso aprender a se aceitar, se perdoar e usar os erros como um propulsor em sua jornada.

Não seja severo demais consigo mesmo!

Apenas reconheça a sua crítica interna e reflita sobre os pontos que podem, merecem ou precisam ser melhorados.

Tudo focado em um processo evolutivo, mas também reconhecendo e celebrando os seus progressos.

Entendendo que os equívocos servem como fonte de aprendizado e que cada aprendizado evita cometer o mesmo erro outra vez.

Fale consigo mesmo como se o erro cometido tivesse sido ocasionado por um amigo, o que diria para ele?

Certamente a sua colocação seria menos dura.

8.     Cuide de seu corpo e sua imagem

É preciso se sentir bem consigo mesmo para que sua autoconfiança esteja elevada.

Portanto, é importante praticar hábitos saudáveis, inclusive investir na sua imagem pessoal.

O cuidado com a sua imagem faz parte dos investimentos em sua autoconfiança.

Se perder ou ganhar peso faz parte da sua lista de objetivos pessoais, comece seu projeto!

Isso vai te ajudar e muito a ter mais confiança em suas habilidades.

Os exercícios, por exemplo, é uma forma de cuidar do seu corpo e imagem, mas também são interessantes como fatores químicos que alteram seu cérebro.

A prática de exercícios libera uma série de neurotransmissores e hormônios relacionados à autoestima e autoconfiança.

Portanto, não perca mais tempo! Comece agora mesmo mudanças neste sentido.

Essa dica pode ser também um ótimo ponto de partida para aplicação prática e imediata de todas as dicas acima já mencionas.

Para que dessa forma você consiga construir uma autoconfiança inabalável.

9.     Meditação / Elimine pensamentos negativos e preocupações

Muito fora mencionado neste artigo sobre o autoconhecimento, o despertar da sua conscientização e possível desorientação.

Neste mesmo ínterim, dizemos que a meditação, é uma ferramenta que pode ser muito útil para ajudar você a se concentrar no “agora”, diminuindo os anseios sobre o futuro.

Através da meditação, é possível se sentir mais confortável mesmo diante das emoções desagradáveis como o medo e insegurança. 

Além disso, a meditação ajuda você a se conectar mais com sua voz interior e intuição.

Ao praticar meditação, também é possível acalmar sua mente e aumentar seu controle emocional frente aos desafios comuns no dia a dia.

Portanto, é uma prática repleta de benefícios para sua autoconfiança.

10. Esteja sempre aberto para a vida

É difícil aumentar a autoconfiança quando você não se permite viver novas experiências e desafios.

Lembre-se de que a vida é muito curta para viver o mesmo dia diariamente.

Decida por ter uma vida melhor, repleta de oportunidades e com continuo progresso em todas as esferas da vida.

Entretanto, para se ter uma vida com resultados diferentes é preciso decidir e fazer coisas diferentes das que você faz hoje.

Decida por mudança, aja já neste sentido e invista em novas experiências!

Conclusão

Agora que você já sabe como construir uma autoconfiança sólida e inabalável, aproveite o máximo que puder as oportunidades e desafios!

Eles serão enriquecedores para sua rotina e vida, pode apostar!

Comece colocando nossas dicas em prática e continue acompanhando nossos artigos!

O que achou deste conteúdo? Acha que precisa trabalhar sua autoconfiança?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Cadastre-se para receber em primeira mão todos os nossos novos artigos e atualizações:

E de brinde, receba gratuitamente o valioso guia “7 Estratégias Incríveis de Crescimento para Transformar Positivamente a Sua Vida”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Receba gratuitamente o valioso guia “7 Estratégias Incríveis de Crescimento para Transformar Positivamente a Sua Vida".

Cadastre-se para receber nossas novidades e Pegue Já o Seu!

É grátis e seus dados estão seguros. Não fazemos spam!

Autor

Werllënn Almeida é fundador e editor do blog Valor Que Conta, além de ser contador especialista em gerenciamento contábil pela UFBA . A partir deste blog, escreve e compartilha conteúdos de alto valor, voltados ao desenvolvimento pessoal e profissional.

Posts recentes:

Eu gosto muito de ouvir os leitores, inclusive se você tiver um comentário ou sugestão sobre o nosso blog ou newsletter.

A melhor maneira de entrar em contato comigo é partir do uso do formulário a seguir ou por meio do email:

Verifique seu e-mail!

Favor checar o seu e-mail para confirmar a sua inscrição.

Caso não tenha recebido o e-mail, verifique a caixa de spam ou promoções.